#grampos telefônicos

18 de março de 2016, 10h49

Após grampos, Lula pede ‘simplesmente justiça’ em carta aberta

"Não tive acesso a grandes ​estudos formais, como sabem os brasileiros. Não sou doutor, letrado, jurisconsulto. Mas sei, como todo ser humano, distinguir o certo do errado; o justo do injusto".