hospício | Revista Fórum

#hospício

15 de dezembro de 2015, 09h57

Um novo holocausto manicomial?

Um quadrado de concreto azulejado com argolas de ferro nas laterais, onde pessoas passavam dias amarradas sem água, comida e higiene. Sem colchão ou cobertores. Assim eram as camas da Casa de Saúde Dr. Eiras, o maior manicômio privado da América Latina. Esse horror, aparentemente além do dizível, precisa ser lembrado no momento em que o médico Valencius Wurch, diretor da Dr. Eiras nos anos 1990, é cotado para assumir a Coordenação Nacional de Saúde Mental