#jornadas de junho

10 de outubro de 2018, 18h49

Bolsonaro é um avatar. Como enfrentá-lo?

A Nova Direita tem o mesmo elemento de estetização da política criada pelo fascismo histórico: a narrativa ficcional cômica – de programas de humor da TV, Bolsonaro despontou como um “mito” de quem ria-se e não se levava a sério. Por isso, circulou livremente. Hoje, é o protagonista do “gran finale” da guerra híbrida. Como enfrentar um avatar?


25 de agosto de 2018, 16h09

Sérgio Amadeu discute consequências das “Jornadas de Junho” e expansão da nova direita

Em entrevista ao editor Renato Rovai para o Fórum Eleições, cientista social fala sobre as manifestações de 2013, o surgimento de grupos de direita, como MBL e Vem Pra Rua, e o papel da rede


28 de maio de 2018, 21h52

O roteiro da greve dos caminhoneiros: um filme já visto?

Greve de caminhoneiros é um filme já assistido em momentos de instabilidade política e social que antecedem golpes políticos


25 de agosto de 2015, 12h13

O junho que venceu

Foram muitas as jornadas de junho, mas uma delas ganhou legitimidade e se ergueu de carona com uma direita atenta às reivindicações. O que se viu em março, abril e, agora, em agosto, é que, apesar de hegemônico, o ódio antidemocrático que passeou pelas ruas em protesto convive também com um vácuo que a esquerda ainda não soube preencher


PM ataca imprensa e manifestantes na Consolação / Foto: Jeferson Stader
17 de junho de 2015, 09h02

A borracha cega mas não cala. Manifestações de junho: a ordem partiu de quem?

Fotógrafo Sérgio Silva perdeu a visão do olho esquerdo após levar um tiro de bala de borracha durante protesto em 13 de junho de 2013, até o momento ninguém foi responsabilizado. Exposição fotográfica e peça teatral lembram a repressão policial daquele período


16 de junho de 2014, 14h59

“Bala de borracha cega, mas não cala”, diz fotógrafo atingido nas Jornadas de Junho

Sérgio Silva perdeu a visão do olho esquerdo por conta da violência policial em protesto de São Paulo. Um ano depois, ele defende a desmilitarização e realiza exposição "Piratas Urbanos"


03 de junho de 2014, 15h49

“Rio em Chamas”: um filme-manifestação

Dez produtoras e doze diretores se uniram para documentar a crise que se passa no Rio de Janeiro desde junho de 2013


17 de março de 2014, 15h20

Emir Sader relativiza poder evangélico no Rio

Em entrevista, o sociólogo diz que falta  de uniformidade compromete o potencial dos grupos religiosos. “Vão ter expressões diferenciadas na eleição, mas não é tanto quanto se anunciava em períodos anteriores” Por André Lobão. Foto: Fabio Pozzebom/ABr Emir Sader é cientista político e sociólogo, professor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). O ano […]


26 de fevereiro de 2014, 12h31

ONU quer explicações do Brasil sobre repressão nas manifestações de junho

Entidade enviou comunicação em 26 de junho de 2013 para saber as bases legais da utilização "arbitrária" de forças policiais, mas até 1º de fevereiro não havia resposta do governo


20 de janeiro de 2014, 12h56

Menos municípios reajustam tarifas de ônibus em 2014

Entre 174 cidades, só 13 aumentaram o valor da passagem. Estudo aponta que 15 capitais, 70 cidades e nove regiões metropolitanas reduziram o valor da tarifa após protestos de junho


09 de dezembro de 2013, 12h30

O direito à violência

A sofisticação da dominação foi possível porque a “democratização” no Brasil se restringiu ao plano da política eleitoral e dos partidos. Não se estendeu às Forças Armadas, aos meios de comunicação, às polícias militarizadas e aos tribunais


25 de outubro de 2013, 13h50

Desigualdade econômica e falta de diálogo dificultam atuação da sociedade civil no Brasil, diz pesquisa

Brasil fica em 42º lugar no ranking elaborado pela aliança internacional CIVICUS, atrás de vizinhos como Chile e Argentina


04 de outubro de 2013, 15h00

“Cidade com desigualdade é um inferno”

Maria Rita Kehl analisa que as contradições nas cidades levam a um desencanto, que está na raiz das mobilizações que tomaram o país em junho


15 de julho de 2013, 10h33

A politização do cotidiano, a classe média e a esquerda

O apoio da classe trabalhadora garantiu as vitórias do PT e o apoio da classe capitalista, disciplinada pelo desenvolvimentismo, garante sua governabilidade. Assim, abre-se mão da disputa pela classe média