#Leonardo Aragão

14 de novembro de 2018, 22h42

Leonardo Aragão: Hipóteses para a resistência

Quais as formas de luta e iniciativas serão materializadas para, de fato, combater o projeto fascista que se instalará no Palácio do Planalto a partir de janeiro?


06 de novembro de 2018, 21h30

Leonardo Aragão: A eleição de Bolsonaro e a reconfiguração do conceito de opinião pública

Ao observarmos que 57 milhões de brasileiros fizeram a escolha de considerar aceitáveis os muitos absurdos e incitações criminosas ditas por Bolsonaro em sua vida pública, qualquer desafio de resistência a ele passará por entender o fenômeno de sua ascensão


03 de abril de 2017, 12h18

Equador: A Revolução Cidadã continua!

As esquerdas latino-americanas acordaram nesta segunda-feira com um bom motivo para celebrar: Lenín Moreno, de 64 anos, foi eleito presidente do Equador.


03 de abril de 2017, 12h18

Equador: A Revolução Cidadã continua!

As esquerdas latino-americanas acordaram nesta segunda-feira com um bom motivo para celebrar: Lenín Moreno, de 64 anos, foi eleito presidente do Equador.


03 de abril de 2017, 12h18

Equador: A Revolução Cidadã continua!

As esquerdas latino-americanas acordaram nesta segunda-feira com um bom motivo para celebrar: Lenín Moreno, de 64 anos, foi eleito presidente do Equador.


16 de março de 2017, 22h04

Breves hipóteses sobre as jornadas de ocupação das ruas na América do Sul

Podemos estar presenciando uma retomada do contato da esquerda com as ruas em toda a América Latina


02 de março de 2017, 11h24

A união das esquerdas na eleição francesa é possível?

Pela primeira vez em muito tempo, o cenário previsível das eleições francesas não ocorrerá: uma candidatura do Partido Socialista contra outra do LR (Lés Republicains), partidos que elegeram os últimos dois presidentes, tendo a Frente Nacional de Marine Le Pen como a terceira força


21 de fevereiro de 2017, 15h43

Quando a desfaçatez e a mentira viram política de Estado

Macri, na Argentina, e Trump, nos EUA, mostram que a direita que ascende ao poder hoje não tem o menor pudor em se apropriar do Estado para atendimento de interesses particulares, ou apostar em histórias mentirosas e enganar a população, sem temor algum de tornar públicas as suas práticas