#letramento racial

06 de agosto de 2015, 13h26

Letramento racial: o caso Fernanda Lima e as babás negras

O problema é usar um exemplo que supostamente respeita a alteridade de outrem para destacar o quanto uma patroa branca é boazinha, velho artifício colonial-português de instituir uma “escravidão branda”. É reiterar o lugar de poder da herdeira da casa grande e o lugar de subalternidade e aquiescência daquelas que tiveram suas antepassadas escravizadas