#Luiz Roberto Alves

06 de novembro de 2018, 15h35

Luiz Roberto Alves: PL da Escola sem Partido – a bandeira sem causa

Se o PL for aprovado, antes de conseguir que os pais e demais familiares e amigos sejam participantes da criação escolar, podemos torná-los alcaguetes


26 de outubro de 2018, 19h59

Luiz Roberto Alves: O mito se desfaz diante da mobilização democrática

É, pois, não somente imperioso que o povo brasileiro mantenha os caminhos descobertos e afinados até o dia 28, como muito depois, visto que as lições sobre a fragilidade das democracias em países como o nosso devem ser apreendidas e aprendidas


21 de outubro de 2018, 17h44

Luiz Roberto Alves: A criança nos disparos de Bolsonaro – mentira absoluta para testar quem de fato ama as crianças

Os brasileiros e brasileiras têm nesta semana a chance de fazer outra escolha, aquela proposta por Hannah Arendt, ou seja, decidir pelo amor às crianças reais, que têm o direito de aprender, conhecer, manifestar suas curiosidades, serem educadas e então fazerem suas escolhas com autonomia e firmeza


15 de outubro de 2018, 15h43

Luiz Roberto Alves: Sobre a verdade que liberta contra um projeto educacional de Bolsonaro

O que se propõe é o fracasso anunciado. Uma proposta para parecer ser religioso, sem realmente ser. Proposta beligerante, armada de gritos, pedras e ameaças


04 de outubro de 2018, 07h58

Luiz Roberto Alves: “o candidato-mito e os discursos míticos do Centrão, um insulto à consciência dos eleitores”

"Fico com quem está mostrando ações concretas que mudaram o destino de milhões de brasileiros e que podem ser retomadas e ampliadas. Vou com Haddad, 13."


24 de setembro de 2018, 21h16

Luiz Roberto Alves: “A razão e a emoção do voto em Haddad”

A razão e a emoção do voto em Fernando Haddad se associam ao fundamento do ato de educar, que trabalha o compartilhamento do conhecimento e o impulso das emoções a favor da vida autônoma e solidária dos educandos e educandas, como propôs, sempre, Paulo Freire


18 de julho de 2013, 14h05

Filhos (as) dos direitos

Pensar em encarceramento desumano para redimir os atos infracionais, sem radical política de educação e efetiva proteção integral aos adolescentes, será hipocrisia social severa