#Marcelo Ribeiro Uchôa

22 de dezembro de 2017, 12h16

(In)Justiça Meteórica, por Marcelo Ribeiro Uchôa

Tudo leva a crer que a decisão de segunda instância será pela condenação, exceto se, por um milagre, a justiça conseguir remanescer diante de toda conspiração contrária. Esta hipótese somente acontecerá se a mobilização popular demonstrar que doravante não se aceitará mais no país um Judiciário seletivo, parcial e injusto