#mascote da Copa

21 de março de 2013, 16h04

Não ao Fuleco e às fuleirices da Fifa

  Ao invés de ter um mascote que é apenas uma marca comercial, a Copa do Mundo no Brasil poderia ter pelo menos outras dez opções que diriam muito mais a respeito do nosso folclore e da nossa história   Tenho dó do tatu-bola. O coitado estava e está em extinção, e uma aliança da […]