#Massacre no Amazonas

03 de janeiro de 2017, 13h25

Em 2015, relatório já apontava situação explosiva em Penitenciária de Manaus

Documento feito por órgão vinculado ao Ministério da Justiça mostrava contexto de fortes disputas de facções, superlotação, falta de funcionários e “celas-cativeiro”. Dizia também que a ação da administração penitenciária era omissa