#Mauricio Rojas

13 de agosto de 2018, 21h36

Pressão popular: Ministro da Cultura do Chile deixa o cargo por relativizar a ditadura

Em livro de 2015, Mauricio Rojas questionou a validade de um museu de Direitos Humanos que mostra as atrocidades da ditadura chilena, postura parecida com a de Jair Bolsonaro, que recorrentemente minimiza a ditadura militar brasileira