#minimiza

16 de janeiro de 2018, 12h57

Em conversa com Temer, chefe do GSI minimiza riscos de violência no dia de julgamento de Lula

O militar, que constantemente troca informações com o comando do Rio Grande do Sul, aposta na repetição da estratégia que garantiu atos pacíficos em Curitiba, no Paraná, quando o petista foi condenado em primeira instância.