#presença

08 de fevereiro de 2018, 11h11

FBI ampliou presença no Brasil em 2014, antes da Lava Jato ganhar notoriedade

Quantidade de prisões e delações é elogiada pelos norte-americanos, pois dizem que a prática aumentou o número de pessoas dispostas a fazer delações premiadas, mesmo que o MPF e Sergio Moro neguem constantemente que as detenções tenham esse objetivo.