#purismo

19 de agosto de 2015, 08h50

A política dos puros

Imaginar que o ato marcado para o dia 20 de agosto, contra o ajuste fiscal e pela democracia, pode ser “contaminado” por algum tipo de governismo demonstra um dois mais nocivos comportamentos para quem faz política: o purismo. Os puros não convivem com a pluralidade. Podem não realizar nada, pois para exercer sua pureza, precisam apenas conviver entre iguais, em espaços reiterativos, onde nunca terão de muitas vezes colocar a mão nas impurezas do mundo