R$ 61 mil | Revista Fórum

#R$ 61 mil

02 de novembro de 2017, 15h24

Após repercussão negativa, ministra de Temer desiste de reivindicar salário de R$ 61 mil

Luislinda Valois havia pedido ao governo para acumular aposentadoria de desembargadora e salário de ministra. Para piorar, ao justificar, disse que trabalhar sem contrapartida é como “trabalho escravo”.


02 de novembro de 2017, 08h42

Ministra dos Direitos Humanos de Temer usa escravidão para justificar salário de R$ 61 mil

Luislinda Valois reclama que, por causa do teto constitucional, "só" recebe R$ 33,7 mil: “Sem sombra de dúvidas, se assemelha ao trabalho escravo", disse.