#Rogério Lins

30 de dezembro de 2016, 16h58

Da prisão para a prefeitura

Prefeito eleito ficou quase 20 dias foragido após ter sua prisão decretada, se entregou no dia de Natal e, agora, graças a uma decisão do TJSP, foi solto a menos de 48 horas da cerimônia de posse com a promessa de pagar fiança de R$ 300 mil


29 de dezembro de 2016, 19h50

Prefeito eleito de Osasco (SP) só poderá deixar prisão se pagar R$ 300 mil

Para conseguirem a soltura, Rogério Lins (PTN) e outros 13 vereadores terão que pagar fiança e entregar o passaporte, ficando impossibilitados de viajar para o exterior.