#Saci

20 de outubro de 2017, 16h38

Dia do Saci: e o Raloín?

Comemoramos, com muita festa, música e alegria, em 31 de outubro, o “Dia do Saci e seus amigos”. Entre os amigos dele, há seres mitológicos de origem indígena como a Iara, o Curupira, o Boitatá e o Caipora.


25 de outubro de 2016, 20h56

Festa do Saci em São Luiz do Paraitinga

Todos os anos, desde 2003, comemoramos em 31 de outubro, em São Luiz do Paraitinga, o Dia do Saci e seus amigos. É mais que uma festa “folclórica”, é uma afirmação da nossa identidade, a defesa da cultura popular brasileira, contra a invasão cultural representada especialmente pelo raloín. A festa acontece em vários outros lugares. […]


09 de maio de 2016, 18h42

Da série “não existe racismo no Brasil”: Globo embranquece Saci do Internacional

Ao anunciar o título do Internacional do campeonato gaúcho, a RBS, afiliada da rede Globo na região, utilizou a imagem de um Saci branco no lugar do mascote tradicional do clube, que é fiel à figura do Saci da cultura popular brasileira: negro e com um cachimbo na boca. Imagem gerou revolta de torcedores nas […]


05 de setembro de 2014, 11h39

Sacis tomam conta do Parque da Água Branca

Funcionários e frequentadores do Parque da Água Branca, em São Paulo, um belo espaço de mais de 13 hectares de vegetação, lagos com peixes, uma típica casa de caboclo e até um espaço para aulas de equitação, contam algo que – garantem – está acontecendo lá e deixando todos de boca aberta. Naquele parque há […]


01 de novembro de 2013, 15h51

Viva o Saci, mascote do povo na Copa do Mundo de 2014!

Parece óbvia a pergunta, a Fifa, todos sabemos, já escolheu o tatu-bola que, coitado, recebeu um nome pra lá de infeliz, Fuleco. Ele está escolhido e pronto, não é? Não, não é. O Fuleco é mascote da Fifa. Não vi até hoje o coitado ser tratado como mascote pelo povo. E o povo tem razão: […]


31 de outubro de 2013, 19h23

Viva o Saci, mascote do povo na Copa do Mundo de 2014!

Deixemos que o Fuleco compareça aos estádios junto com que têm grana pra ir lá. Nos bares, em casa, nas reuniões de amigos para assistir aos jogos, o Saci há de ser o escolhido e comemorado


19 de outubro de 2013, 12h11

Não ao Fuleco e às fuleirices da Fifa

Em vez de ter um mascote que é apenas uma marca comercial, a Copa poderia ter pelo menos dez opções que diriam muito mais a respeito do nosso folclore e da nossa história


09 de janeiro de 2013, 20h45

A Copa do Mundo é deles! (Com a Fifa há quem possa?)

Amijubi? Dizem que é uma união de parte das palavras amizade e júbilo. Mas você poria esse nome num filho? E Zuzeco, mistura de azul com ecologia? E Fuleco, mistura de futebol com ecologia? A palavra lembra mais o adjetivo “fuleiro”. Que a Fifa e a CBF tenham escolhido o tatu-bola como mascote da Copa […]


09 de janeiro de 2013, 18h35

A Copa do Mundo é deles! (Com a Fifa há quem possa?)

O futebol e os mascotes que nos impõem


11 de agosto de 2012, 17h30

Mitologia Brasílica

Aos leitores que se interessam pelos nossos mitos e também pela questão ambiental, aí vai um convite: sábado, dia 18 de agosto, das 15h às 18h, o Ohi e eu lançaremos na Livraria da Vila (rua Fradique Coutinho, 915) uma coleção de livros que podem ser rotulados como “infanto-juvenis”, mas que com certeza valem para […]


22 de agosto de 2011, 14h46

Uma nova aprontação do Saci

Chega às livrarias no próximo sábado o livro de contos “Saci”. São 7 contos de 7 autores diferentes. E são também 7 ilustradores diferentes. Está muito bonito. É para criança que lê com fluência ou que tenha alguém que leia para ela. O lançamento é em 27 de agosto (sábado), das 11h às 13h, na Livraria […]


13 de abril de 2011, 11h44

Os sacis estão por aí…

Sempre desconfiei que algum Saci entra em casa de vez em quando. O safado esconde óculos, livros e muitas outras coisas. Como tem uma praça em frente, com muitas árvores, e as redondezas são cheias de quintais arborizados, era bem possível que algum Saci urbano existisse ali. Pois descobri que não era um Saci. Era […]


11 de novembro de 2010, 03h41

Aparições: eu quero é mais!

Vira e mexe a gente ouve falar que o brasileiro é um herdeiro de Macunaíma, herói sem nenhum caráter. Nem caráter bom nem mau, pois é a isso que remete o livro de Mário de Andrade. Acostumados aqui no Sul e Sudeste com a mitologia de origem tupi, nós nos esquecemos de que muitos povos […]