#sorte

15 de maio de 2018, 16h46

Luiz Cláudio de Santos: “Porque eu tive uma p. sorte…”

Eu defendo e luto por um lugar em que haja direitos e deveres iguais para todo(a)s, indiscriminadamente. Em que haja acesso à boa escola, à casa, à comida, a boas roupas. Um lugar onde as pessoas não dependam apenas de ter sorte