#tatuador

11 de novembro de 2015, 16h47

Com tatuagem ‘pró-feminismo’, tatuador pede desculpas por desenho ofensivo de Dilma

Irineo Waismann havia feito, em outra pessoa, um desenho que retratava a presidenta fazendo sexo oral. Depois da repercussão e das críticas, tatuador afirmou que "estudou" o feminismo: "Será que por eu ter sido criado em uma sociedade também machista, não consegui enxergar que aquilo poderia ser uma ofensa para as mulheres?"