#Unaí

31 de outubro de 2015, 11h12

Acusado de ser mandante de chacina, fazendeiro é condenado a 100 anos

Norberto Mânica, porém, poderá recorrer em liberdade, assim como o empresário José Alberto de Castro, que pegou 96 anos.


25 de janeiro de 2013, 16h25

Chacina de Unaí: Juíza declina da competência do julgamento em BH

Entidades chamam ato público no próximo dia 28 em frente ao TRF


16 de janeiro de 2013, 13h31

Nove anos depois, chacina de Unaí continua sem julgamento

‘Insatisfação do MPF é muito grande’, afirma a procuradora da República, Mirian Moreira Lima. Segundo o CNJ, juíza definará a data no mês que vem Por Vitor Nuzzi, Rede Brasil Atual A procuradora da República Mirian Moreira Lima, do Ministério Público Federal em Minas Gerais, acredita que o julgamento da chamada chacina de Unaí (noroeste de […]


25 de maio de 2009, 12h09

Justiça cogita fechamento da Vara do Trabalho em Unaí

Baixo movimento processual justificaria "rebaixamento" de Vara para Posto Avançado. Para procuradores, base de Unaí (MG) impede que a região, onde houve chacina de fiscais em 2004, se torne "território sem lei" trabalhista


09 de maio de 2007, 01h39

Diversidade de produção agrícola é chave de sem-terra para garantir boa alimentação

Maracujá, mandioca, arroz e café são cultivados em um mesmo lote de reforma agrária, o que assegura a segurança alimentar, e consequentemente saúde melhor do que outros trabalhadores, mesmo sem hospitais nem postos de saúde


09 de maio de 2007, 01h37

Dor na coluna, pressão alta e estresse são problemas de saúde dos bóias-frias

A marmita com alimentos ricos em sal e gordura gera hipertensão a longo prazo. Por Wellton Máximo, Agência Brasil Unaí (MG) – As marmitas feitas de madrugada e carregadas nas costas durante todo o dia podem matar a fome durante os trabalhos na lavoura, mas estão longe de representar garantia de alimentação saudável. Os bóias-frias, […]


09 de maio de 2007, 01h35

Limpar agrotóxico do corpo é última tarefa em um dia de bóia-fria

Dentro do ônibus, o cheiro é forte e às vezes nem dá para respirar”, relata o bóia-fria Geraldo Lourenço da Silva, 69 anos. “A gente até sente o veneno queimando no corpo.”