ASSISTA
20 de agosto de 2016, 12h30

Tarifa de taxis será unificada e bandeira 2 passa a ser opcional em São Paulo

Proposta do prefeito Fernando Haddad, publicada no Diário Oficial, busca promover maior competitividade do setor com os novos aplicativos, como Uber.

Proposta do prefeito Fernando Haddad, publicada no Diário Oficial, busca promover maior competitividade do setor com novos aplicativos,  como o Uber

Por Redação

A partir da próxima quarta-feira (24), as tarifas de táxi da cidade de São Paulo passarão a ter o mesmo valor. Táxi preto, Rádio-Táxi, Luxo e Especial cobrarão bandeirada de R$ 4,50 e R$ 2,75 por km circulado, essa tarifa é cobrada atualmente por táxi comum. Além da unificação do valor, a bandeira 2 – que funciona das 20h às 6h e em domingos e feriados – passará a ser opcional. As medidas fazem parte de um projeto do prefeito Fernando Haddad que visa a aumentar a competitividade de mercado entre taxistas e motoristas de aplicativos como Uber.

Outra diretriz da decisão publicada no Diário Oficial é a exclusão do valor adicional de 50% para viagens para cidades da grande São Paulo, fora da capital. Com a regulamentação do Uber pela prefeitura, a medida surge como um motor para apresentar ao passageiro mais opções de transporte com preços competitivos e diminuir a rixa entre motoristas do aplicativo e de táxi.

Motoristas do recém lançado táxi preto cobraram a mudança, uma vez que, além da baixa divulgação do novo serviço (lançado no fim de 2015), os preços para transporte em táxi preto chegavam a ser 25% superiores ao táxi comum.

Foto: Pedro Caramuru