09 de novembro de 2018, 11h10

Temer diz em entrevista que movimento “Fica Temer” é reconhecimento ao seu governo

Temer disse ainda sobre o movimento que se espalhou pela internet em tom de piada: “é até uma coisa simpática e eu vi que se alastrou”

Michel Temer. Foto Cesar Itiberê/PR

Michel Temer afirmou, nesta quinta-feira (8), em entrevista ao Bastidores do Poder da Rádio Bandeirantes, que o meme “Fica Temer”, surgido durante a campanha presidencial diante da possibilidade da vitória do então candidato Jair Bolsonaro (PSL), é uma forma de reconhecimento da população sobre seu governo.

“Ao longo desses dois anos e meio não houve um movimento, a não ser aquele que tentava derrubar o governo, dizendo ‘o Temer não pode ficar’”.

Temer disse ainda sobre o movimento que se espalhou pela internet em tom de piada: “é até uma coisa simpática e eu vi que se alastrou”.

Ele confessou ter orgulho da sua gestão por conta do avanço do País neste período. “O que se fez nesse País ao longo destes dois anos e meio foi coisa que não se fez nos últimos 15 anos. Tenho orgulho de ter feito isso”, garante.

O presidente explicou que desistiu da reeleição para preservar sua reputação. “Pensei em me candidatar, mas analisei e concluí que seria um bombardeio irracional e eu não podia colocar em risco a minha reputação. Resolvi desistir. Acho que já fiz o que tinha que fazer na vida pública”.