Imprensa livre e independente
13 de março de 2018, 22h12

Com rejeição recorde, Temer diz que seu governo pode ter sido “o melhor que o Brasil conheceu”

Temer deixou a modéstia de lado: mesmo sendo considerado por fontes internacionais como o líder de estado mais impopular do mundo, acredita que faz não só um bom governo, mas um dos melhores que o país já teve

Foto: Beto Barata/PR
Com o desemprego em alta, crescimento econômico pífio e alta rejeição popular, o presidente Michel Temer acredita que seu governo possa ter sido “o melhor que o Brasil conheceu”. A declaração foi dada em um evento nesta terça-feira (13) em São Paulo. Para justificar os motivos pelos quais ele considera que o seu governo esteja entre os melhores da história, Temer citou a reforma trabalhista, a imposição do teto nos gastos públicos e até mesmo a finalização da obra da transposição do Rio São Francisco – projeto majoritariamente encampado por Lula e Dilma Rousseff. No mesmo evento, o presidente ainda...

Com o desemprego em alta, crescimento econômico pífio e alta rejeição popular, o presidente Michel Temer acredita que seu governo possa ter sido “o melhor que o Brasil conheceu”.

A declaração foi dada em um evento nesta terça-feira (13) em São Paulo. Para justificar os motivos pelos quais ele considera que o seu governo esteja entre os melhores da história, Temer citou a reforma trabalhista, a imposição do teto nos gastos públicos e até mesmo a finalização da obra da transposição do Rio São Francisco – projeto majoritariamente encampado por Lula e Dilma Rousseff. No mesmo evento, o presidente ainda aventou a possibilidade de aprovar a reforma da Previdência, congelada no Congresso, até novembro deste ano.

Se no alto de sua modéstia Temer acredita que fez um dos melhores governos da história, para a história mesmo ficarão os seus índices de popularidade. Em dezembro do ano passado, a rejeição ao emedebista, de acordo com pesquisas, chegou a 94% – maior reprovação de um presidente no Brasil desde que se fazem pesquisas deste tipo. E não é só no Brasil que essa rejeição é reconhecida. Em outubro, o instituto de pesquisas europeu Eurasia classificou o presidente brasileiro como o líder de estado mais impopular do mundo, superando até mesmo governantes considerados ditadores.

Veja também:  Greve Geral: Dezesseis capitais terão paralisação nos transportes contra Reforma da Previdência

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum