31 de janeiro de 2018, 08h59

Temer e FHC são os piores cabos eleitorais do país, segundo pesquisa Datafolha

64% dos entrevistados afirmam que rejeitariam, com certeza, um candidato indicado pelo tucano, enquanto impressionantes 87% dizem que não votariam no nome que tiver o apoio do emedebista.

64% dos entrevistados afirmam que rejeitariam, com certeza, um candidato indicado pelo tucano, enquanto impressionantes 87% dizem que não votariam no nome que tiver o apoio do emedebista. Da Redação* A nova pesquisa do Datafolha também mostrou que o brasileiro rejeita o golpe e a perseguição ao ex-presidente Lula. Enquanto o petista segue como o melhor cabo eleitoral do País, conseguindo um bom percentual de transferência de votos para quem apoiar, figuras ligadas ao atual governo são cada vez menos populares. As informações são de Bruno Boghossian, da Folha de S.Paulo. Michel Temer (MDB) é o cabo eleitoral mais impopular nos cenários...

64% dos entrevistados afirmam que rejeitariam, com certeza, um candidato indicado pelo tucano, enquanto impressionantes 87% dizem que não votariam no nome que tiver o apoio do emedebista.

Da Redação*

A nova pesquisa do Datafolha também mostrou que o brasileiro rejeita o golpe e a perseguição ao ex-presidente Lula. Enquanto o petista segue como o melhor cabo eleitoral do País, conseguindo um bom percentual de transferência de votos para quem apoiar, figuras ligadas ao atual governo são cada vez menos populares. As informações são de Bruno Boghossian, da Folha de S.Paulo.

Michel Temer (MDB) é o cabo eleitoral mais impopular nos cenários apresentados pelo Datafolha: 87% afirmam que não votariam no candidato que tiver seu apoio. Apenas 4% escolheriam esse nome e mais 8% disseram que poderiam seguir a indicação.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso é outro que não elege ninguém. FHC (PSDB) teria influência certa sobre 11% dos eleitores e possivelmente sobre outros 22%. Já 64% dos entrevistados rejeitariam a indicação feita pelo tucano, que governou o país entre 1995 e 2002.

*Com informações da Folha de S.Paulo e do Brasil 247

Foto: Reprodução