08 de setembro de 2016, 11h03

Temer é vaiado no início, meio e fim da abertura das Paralimpíadas

Protestos ocorreram mesmo com inúmeras tentativas de abafar os gritos do público; Temer fugiu de aparecer no telão e entrou no Maracanã já com as luzes apagadas.

Protestos ocorreram mesmo com inúmeras tentativas de abafar os gritos do público; Temer fugiu de aparecer no telão e entrou no Maracanã já com as luzes apagadas Por Redação Como previsto, a cerimônia de abertura das Paralimpíadas, realizada ontem (7) no Rio de Janeiro, contou com uma série de protestos contra o presidente Michel Temer, que compareceu ao evento acompanhado da esposa, Marcela. Temer foi bastante vaiado no Maracanã ao declarar abertos os jogos, assim como ocorreu nas Olimpíadas. E não foram poucas as tentativas de abafar as manifestações do público. A organização tentou escondê-lo do telão. Ele fez uma...

Protestos ocorreram mesmo com inúmeras tentativas de abafar os gritos do público; Temer fugiu de aparecer no telão e entrou no Maracanã já com as luzes apagadas

Por Redação

Como previsto, a cerimônia de abertura das Paralimpíadas, realizada ontem (7) no Rio de Janeiro, contou com uma série de protestos contra o presidente Michel Temer, que compareceu ao evento acompanhado da esposa, Marcela.

Temer foi bastante vaiado no Maracanã ao declarar abertos os jogos, assim como ocorreu nas Olimpíadas. E não foram poucas as tentativas de abafar as manifestações do público. A organização tentou escondê-lo do telão. Ele fez uma entrada discreta, já com as luzes apagadas, mas mesmo assim não conseguiu fugir dos gritos de “Fora, Temer” em diversos momentos.

Quando o presidente do Comitê Olímpico do Brasil, Carlos Arthur Nuzman, agradeceu o apoio dos governos federal, estadual e municipal, por exemplo, foi obrigado a interromper o discurso devido aos protestos da plateia.

Foto: Reprodução/SporTV