Imprensa livre e independente
14 de julho de 2017, 12h48

Temer fica e economia afunda

Banco Central divulga queda na atividade econômica de 0,51%, maior que as previsões mais pessimistas da economia e aponta para ano perdido, enquanto Temer governa para se manter no poder   Por Redação    Foto: Beto Barata/PR/FotosPúblicas   O Banco Central divulgou hoje que a atividade econômica teve queda de 0,51% em maio, no índice que serve como prévia do que vai acontecer com o Produto Interno Bruto, PIB. O IBC-Br teve essa queda em comparação com o mês anterior, mostrando que a economia está pior que as piores previsões para este ano. Pesquisas de expectativas previam crescimento entre 0,3% e 0,5%...

Banco Central divulga queda na atividade econômica de 0,51%, maior que as previsões mais pessimistas da economia e aponta para ano perdido, enquanto Temer governa para se manter no poder

 

Por Redação    Foto: Beto Barata/PR/FotosPúblicas

 

O Banco Central divulgou hoje que a atividade econômica teve queda de 0,51% em maio, no índice que serve como prévia do que vai acontecer com o Produto Interno Bruto, PIB. O IBC-Br teve essa queda em comparação com o mês anterior, mostrando que a economia está pior que as piores previsões para este ano. Pesquisas de expectativas previam crescimento entre 0,3% e 0,5% em maio, mas o índice veio negativo. No acumulado em doze meses, o recuo chega a 2,22%. A expectativa para 2017 é que o Brasil feche o ano com crescimento próximo de zero, em continuidade à pior recessão de sua história.

Os dados divulgados hoje foram coletados, em parte, antes do agravamento da crise política, com a denúncia do presidente Temer por corrupção passiva pelo procurador geral da República. Desde então, Temer começou a trabalhar somente para se manter no poder, o que pode agravar ainda mais o quadro econômico. No momento em que falta dinheiro para passaportes, para combustível para a Polícia Rodoviária, para reajuste do bolsa família, entre outros exemplos de quebra do governo federal, o presidente liberou milhões de reais para emendas de deputados que votaram a favor dele na Comissão de Constituição e Justiça, CCJ. Com a emenda que limitou gastos no ano passado, também não tem a possibilidade de aumentar gastos públicos para reativar a economia.

Veja também:  “Para o País, é mais interessante que Moro seja escorraçado da vida pública o quanto antes”, diz professor da UFF

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum