Imprensa livre e independente
02 de fevereiro de 2017, 20h28

Temer inventa ministério para salvar Moreira Franco da Lava Jato

O atual secretário-executivo do Programa de Parcerias em Investimentos passará a comandar a Secretaria-Geral da Presidência da República, que agora tem status de ministério. Moreira Franco foi citado 34 vezes em um das delações da Odebrechet e agora, com a manobra de Temer, passa a ter foro privilegiado no STF Por Redação A mini-reforma ministerial anunciada pelo presidente Michel Temer nesta quinta-feira (2) deu foro privilegiado a um citado na Lava Jato. Moreira Franco, atual secretário-executivo do Programa de Parcerias em Investimentos (PPI), passa a ser secretário-geral da Presidência da República, com status de ministro. Franco, que poderia ser julgado...

O atual secretário-executivo do Programa de Parcerias em Investimentos passará a comandar a Secretaria-Geral da Presidência da República, que agora tem status de ministério. Moreira Franco foi citado 34 vezes em um das delações da Odebrechet e agora, com a manobra de Temer, passa a ter foro privilegiado no STF

Por Redação

A mini-reforma ministerial anunciada pelo presidente Michel Temer nesta quinta-feira (2) deu foro privilegiado a um citado na Lava Jato. Moreira Franco, atual secretário-executivo do Programa de Parcerias em Investimentos (PPI), passa a ser secretário-geral da Presidência da República, com status de ministro.

Franco, que poderia ser julgado pelo juiz Sérgio Moro, ganha na qualidade de ministro foro privilegiado no STF.

A invenção de um ministério para nomear Moreira Franco como ministro vem apenas um dia após a presidenta do Supremo, Carmén Lucia, homologar as delações de 77 executivos da Odebrecht.

O novo secretário-geral da presidência, que nega ter cometido irregularidades, foi citado 34 vezes na delação premiada de Cláudio Melo Filho, vice-presidente de relações institucionais da companhia investigada pela Lava Jato.

Veja também:  Após vazamentos, pesquisa aponta que 44% dos brasileiros avaliam que Lava Jato cometeu excessos

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum