14 de março de 2018, 09h48

Temer planeja campanha para ‘celebrar’ dois anos de governo

O slogan de inspiração será o dístico positivista “Ordem e Progresso”

Não, não é o Sensacionalista. A nota foi publicada na coluna de Mônica Bergamo, na Folha desta quarta-feira (14). O governo já discute o tom de uma campanha publicitária para celebrar os dois anos de Michel Temer na Presidência —ele tomou posse como interino em abril de 2016, e depois foi confirmado no cargo pelo Senado. O slogan “Ordem e Progresso” deve inspirar a campanha.

A “ordem”, pelo desenho inicial da campanha, deverá ser retratada pela intervenção do Rio de Janeiro. O “progresso”, pelos nos números da economia.

Temer tomou posse depois de um golpe parlamentar-jurídico-midiático que depôs a presidenta legitimamente eleita Dilma Rousseff. De maneira emblemática, tirou uma mulher do poder para nomear um ministério totalmente composto por homens brancos, velhos e conservadores.

O seu governo tem, até agora, como marcas principais o aprofundamento da crise econômica e a aprovação da reforma trabalhista, que retirou direitos históricos dos trabalhadores.

A taxa de desaprovação de Temer chegou a 92%, um recorde histórico, segundo levantamento do Instituto Ipsos para a série Barômetro Político Estadão.