Imprensa livre e independente
23 de abril de 2013, 12h01

Tiradentes? E os heróis da Inconfidência Baiana?

Enquanto a revolta mineira tinha origem em estratos médios e intelectuais, a baiana era de base popular e negra

Enquanto a revolta mineira tinha origem em estratos médios e intelectuais, a baiana era de base popular e negra Por Dennis de Oliveira Domingo passado seria feriado, 21 de abril. A data celebra a Inconfidência Mineira. Todos se lembram de Tiradentes, lider deste movimento que defendia a independência do Brasil e, por isto, foi enforcado. O mártir da independência. Chegou a virar símbolo da resistência política e o lema do seu movimento hoje é a bandeira de um dos mais importantes estados da União, Minas Gerais. A representação social deste movimento é tão interessante que se buscou criar semelhanças entre...

Enquanto a revolta mineira tinha origem em estratos médios e intelectuais, a baiana era de base popular e negra

Por Dennis de Oliveira

Domingo passado seria feriado, 21 de abril. A data celebra a Inconfidência Mineira. Todos se lembram de Tiradentes, lider deste movimento que defendia a independência do Brasil e, por isto, foi enforcado. O mártir da independência. Chegou a virar símbolo da resistência política e o lema do seu movimento hoje é a bandeira de um dos mais importantes estados da União, Minas Gerais. A representação social deste movimento é tão interessante que se buscou criar semelhanças entre Tiradentes e Jesus Cristo – a imagem desenhada de um e outro se assemelham, assim como a história da “traição” de Joaquim Silvério dos Reis lembra a de Judas. Há, assim, uma quase que “santificação” da figura de Tiradentes.

Continue lendo aqui.

 

Veja também:  Defesa de Queiroz quer anular devassa nas contas de Flávio Bolsonaro

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum