28 de agosto de 2018, 15h17

Titane lança discografia completa em plataformas digitais

Ao todo serão disponibilizados seis álbuns que revelam as diferentes vertentes dos mais de 30 anos de carreira da cantora

A cantora Titane. Foto: Divulgação/Daniel Iglesias
Começa no dia 31 de agosto (sexta) a campanha “Titane Doce Música Guerreira”, que prevê lançamento nacional em plataformas digitais da discografia completa da cantora Titane. O primeiro trabalho a ser disponibilizado é o DVD do espetáculo “Titane e o Campo das Vertentes”, agora convertido em álbum virtual. As canções estarão nas plataformas Spotify, Deezer, Amazon, Apple Music, Youtube, Napster, Claro Música, Google Play. Em abril deste ano a artista também disponibilizou seu mais recente trabalho, “Titane Canta Elomar” (2018). “Os CDs físicos, assim como os antigos LPs, ficam fora de catálogo rapidamente.  A distribuição digital abre a possibilidade de manter a obra em catálogo permanentemente. Fazer essa campanha de disponibilizar toda minha...

Começa no dia 31 de agosto (sexta) a campanha “Titane Doce Música Guerreira”, que prevê lançamento nacional em plataformas digitais da discografia completa da cantora Titane. O primeiro trabalho a ser disponibilizado é o DVD do espetáculo “Titane e o Campo das Vertentes”, agora convertido em álbum virtual. As canções estarão nas plataformas Spotify, Deezer, Amazon, Apple Music, Youtube, Napster, Claro Música, Google Play. Em abril deste ano a artista também disponibilizou seu mais recente trabalho, “Titane Canta Elomar” (2018).

“Os CDs físicos, assim como os antigos LPs, ficam fora de catálogo rapidamente.  A distribuição digital abre a possibilidade de manter a obra em catálogo permanentemente. Fazer essa campanha de disponibilizar toda minha discografia me dá a oportunidade de observar tudo o que produzi, de poder olhar com distanciamento e perceber que produzi bastante nesses quase 40 anos. E que agora, essas gerações que não teriam acesso aos meus trabalhos mais antigos, poderão acompanhar esse percurso, compreender por onde caminham minhas escolhas artísticas. O digital vem como uma ferramenta para perpetuar essa memória musical”, afirma a artista.

De agosto a outubro de 2018 serão disponibilizados três álbuns lançados pela artista no século XXI. Já a partir de 2019, serão colocados, nas plataformas, três que datam do século XX, propondo ao público um mergulho em obras mais raras da cantora. Confira a sequência: 31 de agosto – “Titane e o Campo das Vertentes” (2012); 28 de setembro – “Sá Rainha” (2000); 26 de outubro – “ANA” (2008); 30 de janeiro de 2019 – “Inseto Raro” (1993); 22 de fevereiro – “Verão de 2001” (1990); 29 de março – “Titane” (1986).

Titane apareceu no cenário musical brasileiro no início da década de 1980, trabalhando na fronteira de gêneros, propondo diálogos e contrastes estéticos, algo raro e pioneiro para os padrões artísticos da época. De perfil artístico indomável, sempre se colocou em risco durante a pesquisa de um novo trabalho, com a intenção de se reinventar e de ventilar suas estratégias de criação. O caráter “híbrido” de sua arte, que veio a vigorar posteriormente na virada do século como uma característica da produção contemporânea, não tinha abertura em palcos e gravadoras. Do primeiro álbum em 1986, ao mais recente, em 2018, desvela-se uma inquietude que perpassa toda sua longeva carreira, que se engrandece como artista brasileira, de forma consistente, atuando por todo o país, mas mantendo-se radicada em Minas Gerais, seu estado de origem.

Por tudo isso, Titane pode ser considerada hoje uma referência na música popular brasileira com trabalho de repercussão internacional. Intérprete por excelência, faz parte da geração que renovou a MPB a partir dos anos 80. Amalgamando canções de domínio público, anônimos, compositores clássicos ou emergentes da música brasileira, a cantora lança mão de diferentes culturas musicais para criar, com segurança e personalidade, seu universo musical. Os mais de 30 anos de estrada são marcados por fortes parcerias e pelo primor estético.