14 de abril de 2018, 19h18

Título do UOL sobre candidatura de Suzane von Richthofen pelo PT é caça-clique e não esclarece fake news

Títulos clickbait são aqueles que "omitem intencionalmente informações fundamentais ou exageram nos detalhes de uma história para que pareça algo maior do que realmente é"

Na batalha pelo combate às fake news, crescem as iniciativas de checagem de notícias no anseio de desmentir boatos que se espalham pelas redes sociais, em especial o whatsapp. Uma dessas tentativas, publicada pelo UOL, busca desmentir que Suzane von Richthofen seria candidata a deputada federal pelo PT.

A matéria chama a atenção pelo título caça-clique, que ao invés de uma afirmação, traz a questão “Suzane von Richtofen será candidata a deputada federal pelo PT?” Para um leitor mais apressado o ponto de interrogação no final da frase passa facilmente despercebido. E ainda pode levar a reforçar o boato. Por que não colocar de uma vez no título “Suzane von Richthofen não será candidata pelo PT”?

Hoje, diversos sites só existem porque conseguem ganhar cliques e, consequentemente, dinheiro, graças a títulos desse clickbait, em geral sensacionalistas.

Facebook e Google já anunciaram mudanças em seus algoritmos para evitar alcance de publicações “caça-cliques”. O Facebook chama de títulos clickbait, aqueles que “omitem intencionalmente informações fundamentais ou exageram nos detalhes de uma história para que pareça algo maior do que realmente é. Isso chama a atenção e atrai os visitantes para clicar em um link”.

A rede social afirma que “as pessoas esperam que as histórias em seus feeds tenham significado para elas. Quando faltam informações no título de uma história, as pessoas tendem a considerar isso enganoso, sensacionalista e spam.” Eles recomendam: “publique títulos que estabeleçam expectativas apropriadas.” Saiba mais sobre o que diz o Facebook sobre títulos caça-cliques.