Imprensa livre e independente
25 de julho de 2018, 12h44

TJ ordena retorno de peça sobre Jesus trans ao Festival de Inverno de Garanhuns

Espetáculo havia sido censurado pelo governo após pressão da igreja e do prefeito de Garanhuns

(Foto: Divulgação)
O Tribunal de Justiça de Pernambuco deu um prazo de 24 horas para que o governo de Pernambuco volte a colocar a peça “O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu”, protagonizada por Renata Carvalho, na grade oficial do Festival de Inverno de Garanhuns. Segundo reportagem de João Valadares, da Folha de S.Paulo, o espetáculo tinha sido censurado pelo governo, depois de sofrer pressão da Igreja Católica e do prefeito de Garanhuns, Izaías Régis (PTB), que ameaçaram não ceder espaços públicos para realização do evento. A peça recria a história de Jesus como uma transexual. O desembargador Silvio Neves Baptista Filho,...

O Tribunal de Justiça de Pernambuco deu um prazo de 24 horas para que o governo de Pernambuco volte a colocar a peça “O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu”, protagonizada por Renata Carvalho, na grade oficial do Festival de Inverno de Garanhuns. Segundo reportagem de João Valadares, da Folha de S.Paulo, o espetáculo tinha sido censurado pelo governo, depois de sofrer pressão da Igreja Católica e do prefeito de Garanhuns, Izaías Régis (PTB), que ameaçaram não ceder espaços públicos para realização do evento. A peça recria a história de Jesus como uma transexual.

O desembargador Silvio Neves Baptista Filho, autor do despacho, ordena aplicação de multa de R$ 50 mil, em caso de descumprimento da decisão. Ele pede, ainda, que o governo providencie a segurança necessária para a apresentação do espetáculo e determina que “o município de Garanhuns se abstenha de embaraçar o cumprimento da decisão”.

Veja também:  Aliado convicto, Danilo Gentili acusa bolsonaristas de intimidação no Twitter

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum