08 de fevereiro de 2019, 22h16

“Todo mundo consegue trabalhar hoje até 80 anos”, diz Rodrigo Maia

Para defender a reforma da Previdência, presidente da Câmara esquece que a expectativa de vida da população brasileira é, em média, de 72 anos para homens e 79 para mulheres

Foto: Reprodução/Youtube/GloboNews
O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), na ânsia de defender a necessidade da reforma da Previdência Social, exagerou ao se referir ao tempo de serviço e contribuição que o brasileiro deve ter. “Eu sou a favor de uma regra de transição mais curta. Todos nós temos uma expectativa de vida maior. Nós temos que entender que trabalhar até 62 anos sem transição não é problema nenhum. Todo mundo consegue trabalhar hoje até 80, 75 anos”, afirmou, em entrevista à GloboNews. Certamente, Maia esqueceu que a expectativa de vida da população brasileira é, em média, de 72 anos para homens...

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), na ânsia de defender a necessidade da reforma da Previdência Social, exagerou ao se referir ao tempo de serviço e contribuição que o brasileiro deve ter.

“Eu sou a favor de uma regra de transição mais curta. Todos nós temos uma expectativa de vida maior. Nós temos que entender que trabalhar até 62 anos sem transição não é problema nenhum. Todo mundo consegue trabalhar hoje até 80, 75 anos”, afirmou, em entrevista à GloboNews.

Certamente, Maia esqueceu que a expectativa de vida da população brasileira é, em média, de 72 anos para homens e 79 para mulheres.

O presidente da Câmara acrescentou que a prioridade da Casa é dar andamento à proposta da PEC da Reforma da Previdência, que ainda será apresentada pelo governo.

Assistam ao vídeo:

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.