Imprensa livre e independente
31 de janeiro de 2019, 19h40

Tragédia de Brumadinho registra 110 mortos confirmados até o momento

Além desse dado, a Defesa Civil de Minas Gerais informou que existem, até agora, 238 desaparecidos

Foto: Ricardo Stuckert A Defesa Civil de Minas Gerais informou, na noite desta quinta-feira (31), os números atualizados da tragédia de Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte: até agora são 110 mortos confirmados e 238 desaparecidos. Dos 110 mortos, 71 já foram identificados. Foram registrados, ainda, 192 resgatados, 395 localizados e 108 desalojados. As buscas entram no sétimo dia nesta sexta-feira (1). Segundo as autoridades, a água do Rio Paraopeba oferece risco à saúde humana e dos animais se for consumida diretamente. A recomendação é manter 100 metros de distância das margens. O porta-voz do Corpo de Bombeiros de...

Foto: Ricardo Stuckert

A Defesa Civil de Minas Gerais informou, na noite desta quinta-feira (31), os números atualizados da tragédia de Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte: até agora são 110 mortos confirmados e 238 desaparecidos.

Dos 110 mortos, 71 já foram identificados. Foram registrados, ainda, 192 resgatados, 395 localizados e 108 desalojados.

As buscas entram no sétimo dia nesta sexta-feira (1). Segundo as autoridades, a água do Rio Paraopeba oferece risco à saúde humana e dos animais se for consumida diretamente. A recomendação é manter 100 metros de distância das margens.

O porta-voz do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, Pedro Aihara, declarou que a maioria dos corpos já localizados estava em regiões superficiais, e que agora a busca dependerá ainda mais de escavação e estabilização do solo, o que deve deixar mais lento o trabalho de encontrar mais corpos.

O delegado da Polícia Civil de Minas, Arlen Bahia, afirmou que 60 dos 71 corpos identificados já foram entregues aos seus familiares. Os outros 11 estão no IML aguardando liberação.

Veja também:  Xirê de Vibrafone, de Ricardo Valverde, nos abençoa com o jazz dos terreiros

Com informações do G1

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum