29 de dezembro de 2018, 10h41

Transexual é perseguida e assassinada a caminho da academia em MG

Nicolly Banks já havia sofrido uma tentativa de homicídio no mês passado e vinha recebendo diversas ameaças de morte pelo telefone, caso não deixasse a cidade de Uberlândia, no Triângulo Mineiro

(Foto: Reprodução Facebook)
Arthur Júnior Oliveira Silva, usava o nome social Nicolly Banks e já havia sofrido uma tentativa de homicídio no mês passado. Ela vinha recebendo diversas ameaças de morte pelo telefone, caso não deixasse a cidade de Uberlândia, no Triângulo Mineiro (MG), de acordo com informações de O Tempo. Na manhã desta sexta-feira (28), quando estava a caminho de uma academia de ginástica, a vítima foi assassinada com 11 tiros. Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais Familiares de Nicolly disseram à Policia Militar que ela havia...

Arthur Júnior Oliveira Silva, usava o nome social Nicolly Banks e já havia sofrido uma tentativa de homicídio no mês passado. Ela vinha recebendo diversas ameaças de morte pelo telefone, caso não deixasse a cidade de Uberlândia, no Triângulo Mineiro (MG), de acordo com informações de O Tempo.

Na manhã desta sexta-feira (28), quando estava a caminho de uma academia de ginástica, a vítima foi assassinada com 11 tiros.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

Familiares de Nicolly disseram à Policia Militar que ela havia sofrido uma tentativa de homicídio a tiros, em novembro. Na época, morava sozinha e buscou proteção na casa do pai adotivo. Nicolly Banks comentou com uma cunhada que faria boletim de ocorrência, mas foi convencida por ela a não registrar queixa.

De acordo com a PM, a vítima, após a tentativa de homicídio, recebeu diversas mensagens de texto pelo celular, com ameaças para deixar a cidade, caso contrário iria morrer. Nicolly Banks, então, foi morar na casa de um amigo. Segundo a PM, as mensagens do celular foram anexadas ao boletim de ocorrência. O teor das informações não foi divulgado.

No local do crime, os PMs apreenderam 11 cápsulas de arma de fogo calibre 380. A perícia compareceu e o corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) da cidade.

Agora que você chegou ao final deste texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais