13 de setembro de 2018, 18h12

TRE manda retirar propaganda de Doria que ataca filho de Skaf

Durante horário eleitoral em rádio, a campanha do tucano disse que Temer liberou R$ 14 milhões, via Lei Rouanet, a André Junqueira Pamplona Skaf, filho do candidato do MDB

Foto: Cacalos Garrastazu/Fotos Públicas

A campanha de João Doria (PSDB) a governador de São Paulo terá de suspender a divulgação da propaganda em que cita que o “Governo Temer liberou R4 14 milhões ao filho de Skaf”. A decisão, em caráter liminar, foi tomada pelo juiz auxiliar de propaganda eleitoral, Maurício Fiorito, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP), nesta quinta-feira (13). O não cumprimento da medida prevê multa de R$ 10 mil, de acordo com informações de Guilherme Mazieiro, do UOL.

A peça foi veiculada em rádio, nesta quarta-feira (12), pelo tucano, e fez referência a uma notícia sobre aliberação de R$ 14 milhões, via Lei Rouanet, por Michel Temer (MDB), a André Junqueira Pamplona Skaf, filho do candidato do MDB ao governo paulista.

“A propaganda questionada, ao empregar conteúdo possivelmente difamatório, por sugerir favorecimento indevido ao filho do candidato, bem como por afirmar que ‘é coisa de pai para filho’, aparentemente extrapolou os limites da liberdade de expressão e direito à crítica constitucionalmente assegurados, acarretando em possível lesão à honra do candidato”, diz a decisão.