11 de outubro de 2018, 17h00

TRF-4 marca julgamento de Palocci para quatro dias antes do segundo turno

O recurso do ex-ministro Antonio Palocci foi incluído na pauta de julgamento pelo revisor e desembargador Leandro Paulsen

Leandro Paulsen, desembargador do TRF-4 – Foto: TRF-4/Divulgação

Depois de Sergio Moro ter liberado parte da delação premiada de Antonio Palocci poucos dias antes da realização do primeiro turno das eleições presidenciais, e justamente os trechos em que ele acusa, sem provas, Lula, Dilma Rousseff e o PT, agora o Tribunal Regional Federal da 41° Região (TRF-4) decidiu marcar para quarta-feira (24) o julgamento do recurso de Palocci. Ou seja, faltando apenas quatro dias para o segundo turno. O recurso foi incluído na pauta de julgamento pelo revisor Leandro Paulsen, de acordo com informações da Carta Capital.

Logo após o anúncio da data, nesta quinta-feira (11), o locutor Juremir Machado, da Rádio Guaíba, do Rio Grande do Sul, divulgou que o então chefe de gabinete de Paulsen, teria pedido exoneração do cargo, por não concordar com a decisão.

Em contato com a Fórum, a assessoria de comunicação do TRF-4 confirmou a saída de Frederico Peter, mas negou que o fato tenha relação direta com a marcação da data do julgamento de Palocci. Além disso, afirmou que Peter não foi exonerado, apenas trocou de cargo para trabalhar com outro desembargador, prática comum no TRF-4, segundo a assessoria.