Imprensa livre e independente
18 de dezembro de 2018, 16h42

TRF-4 nega habeas corpus em favor de João Vaccari Neto

Na avaliação da defesa, não existem elementos probatórios válidos, mas apenas declarações de colaborador, tendo o réu já sido absolvido em outro processo que envolvia transferências dessa empresa

Foto: José Cruz/Agência Brasil A 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), em Porto Alegre, negou habeas corpus (HC) impetrado pela defesa de João Vaccari Neto, ex-tesoureiro do PT, de acordo com informações da Agência Brasil. O objetivo era suspender ação penal na qual ele é acusado de usar a Editora Gráfica Atitude para receber propina da empreiteira Sog/Setal, que fazia parte do cartel de empresas que fraudavam as licitações da Petrobras. Conforme o Ministério Público Federal (MPF), R$ 3,5 milhões teriam sido direcionados como pagamentos por serviços à gráfica paulista a pedido de Vaccari. Fórum precisa ter um...

Foto: José Cruz/Agência Brasil

A 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), em Porto Alegre, negou habeas corpus (HC) impetrado pela defesa de João Vaccari Neto, ex-tesoureiro do PT, de acordo com informações da Agência Brasil. O objetivo era suspender ação penal na qual ele é acusado de usar a Editora Gráfica Atitude para receber propina da empreiteira Sog/Setal, que fazia parte do cartel de empresas que fraudavam as licitações da Petrobras.

Conforme o Ministério Público Federal (MPF), R$ 3,5 milhões teriam sido direcionados como pagamentos por serviços à gráfica paulista a pedido de Vaccari.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

A defesa recorreu ao tribunal após ter o pedido de trancamento da ação negado pela 13ª Vara Federal de Curitiba. Na avaliação do advogado, não existem elementos probatórios válidos, mas apenas declarações de colaborador, tendo o réu já sido absolvido em outro processo que envolvia transferências dessa empresa.

Veja também:  Centro Acadêmico da UnB rebate professor que defende corte de recursos para pesquisa

De acordo com o desembargador federal João Pedro Gebran Neto, o relator, a concessão de liminar em habeas corpus constitui medida excepcional e pode ser deferida apenas quando demonstrada a ilegalidade no ato judicial impugnado.

Agora que você chegou ao final deste texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum