Imprensa livre e independente
02 de maio de 2018, 09h14

Tríplex da OAS encalha em leilão determinado por Moro

O lance inicial do leilão foi de R$ 2,2 milhões

A coluna de Mônica Bergamo informa que o tríplex atribuído a Lula pelo juiz Sergio Moro segue encalhado. Nenhum lance foi feito pelo imóvel até o fim da semana passada. A pedida do leilão é de R$ 2,2 milhões. A coluna informa ainda que o site Canal Judicial dá informações detalhadas sobre a situação jurídica do apartamento —como, por exemplo, a de que ele está “registrado em nome da OAS Empreendimentos” e tem dívidas de R$ 47 mil de condomínio “que serão de responsabilidade do arrematante”. Conforme pôde ser visto em vídeo do MTST, os poucos móveis do tríplex, como armários e...

A coluna de Mônica Bergamo informa que o tríplex atribuído a Lula pelo juiz Sergio Moro segue encalhado. Nenhum lance foi feito pelo imóvel até o fim da semana passada. A pedida do leilão é de R$ 2,2 milhões.

A coluna informa ainda que o site Canal Judicial dá informações detalhadas sobre a situação jurídica do apartamento —como, por exemplo, a de que ele está “registrado em nome da OAS Empreendimentos” e tem dívidas de R$ 47 mil de condomínio “que serão de responsabilidade do arrematante”.

Conforme pôde ser visto em vídeo do MTST, os poucos móveis do tríplex, como armários e camas estão “em bom estado de conservação”. Mas não pode garantir o mesmo sobre o elevador, já que “a luz da unidade não está ligada”.

Talvez impulsionadas pela curiosidade, cerca de 32 mil pessoas já visitaram o site em que o tríplex está sendo anunciado, sem oficializar, no entanto, interesse por ele.

Outro encalhe é o leilão determinado por Moro dos bens de José Dirceu. A confusão no caso é até maior que a do tríplex, pois tanto o Banco do Brasil quanto a Receita Federal dizem ter direitos sobre os imóveis ou dinheiro a receber do petista que deveriam ser garantidos por eles.

Veja também:  Juíza que condenou Lula no caso do sítio reconhece que copiou sentença de Moro

 

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum