ASSISTA
21 de Maio de 2014, 13h55

Perfil do Twitter denuncia preconceito contra empregadas domésticas

Página “A Minha Empregada” traz à tona o preconceito cotidiano ao mostrar tuítes como esse: “A anta nordestina da minha empregada botou a Nutella na geladeira e agora tá duro!”

Página “A Minha Empregada” traz à tona o preconceito cotidiano ao mostrar tuítes como esse: “A anta nordestina da minha empregada botou a Nutella na geladeira e agora tá duro!”

Por Isadora Otoni

Para quem fala que não existe preconceito no Brasil, o perfil do Twitter “A Minha Empregada” prova o contrário. Uma seleção de postagens foi republicada pelo autor, mostrando racismo e outros tipos de discriminação social. “A chibatada é serventia da casa. (Contém ironia e tristeza)”, descreve como apresentação.

O autor da página, que pediu anonimato, conta que tudo começou após uma discussão sobre  Donald Sterling. O dono do Los Angeles Clippers foi protagonista de um episódio de racismo em conversa com a namorada, V Stiviano. “Um amigo o defendia porque ‘tudo que ele disse foi de maneira privada, numa conversa com sua namorada’”, conta.

A partir de então, o criador resolveu escancarar os “preconceitos públicos”. “Resolvi buscar por ‘minha empregada’ no Twitter, e me surpreendi com as barbaridades ditas”. Assim, o coordenador de marketing criou a página para mostrar como somos preconceituosos mesmo sem perceber. “As pessoas não se enxergam mais no outro e é aí que o problema começa”, avalia.

a (8)Confira alguns dos piores tuítes:

a (7)

a (1)a (2)

a (3)a (4)

a (6)

a (5)a (9)a (10)