ASSISTA
15 de Março de 2018, 12h12

UERJ tem paredes de banheiros pichadas com ameaças e frases homofóbicas

Os registros foram feitos no campus do Maracanã e circulam nas redes sociais; alunos da universidade cobram uma atitude da direção, pois a prática ocorre desde 2017

Os alunos cobraram atitudes por parte da direção da universidade, no sentido de coibir essas manifestações homofóbicas – Fotos: Reprodução

Os banheiros da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) foram pichados com dizeres que incluem ameaças de morte com teor homofóbico. As mensagens são escritas em vermelho nas paredes brancas e são assinadas com um símbolo que parece a cruz suástica. Os textos, segundo Matheus Rodrigues, do G1, são semelhantes e condenam relações homossexuais. “Se pegarmos sapatão se chupando nessa porra, vai morrer as duas só na porrada!!! Obs: Outubro tá chegando!!”, diz uma das ameaças.

Alguns registros foram feitos nos banheiros do 8º andar do campus no Maracanã e circulam em redes sociais. Segundo alunos da universidade, os casos acontecem desde 2017. Além do 8º andar, outros espaços do edifício também viraram alvo das manifestações de ódio.

Os estudantes se reuniram para conversar sobre o assunto e pensam em cobrar atitudes dos responsáveis acadêmicos da UERJ. “Não é nos banheiros mais embaixo onde tem circulação de várias pessoas, isso é no alto do prédio. Podem dizer que isso acontece porque pessoas de fora passam lá, mas são alunos que frequentam esses locais. Se isso acontece dentro dos muros da Uerj, os responsáveis acadêmicos têm que estar dentro dessa responsabilidade”, disse um aluno.

A administração da UERJ respondeu que repudia qualquer manifestação de ódio e intolerância em suas dependências. Além disso, a nota diz ainda que “as pichações referidas são em paredes de dois banheiros no 8º andar do Pavilhão João Lyra Filho e serão devidamente apagadas pela equipe de manutenção”.