Imprensa livre e independente
18 de maio de 2017, 07h26

URGENTE: PF faz busca e apreensão em casas de Aécio Neves, Andréa Neves e Zezé Perrela

A operação é resultado da delação do dono do frigorífico JBS, Joesley Batista, que entregou à Procuradoria-Geral da República (PGR) uma gravação do senador Aécio Neves pedindo R$ 2 milhões.

Agentes da Polícia Federal e do Ministério Público Federal realizam mais uma operação da força-tarefa da Lava Jato na manhã desta quinta-feira (18), no Rio de Janeiro. Essa operação estaria sendo realizada com autorização do Supremo Tribunal Federal (STF), já que um dos alvos é o senador Aécio Neves, que tem foro privilegiado. Além dele a sua irmã, Andrea Neves, e o senador Zezé Perrella, que teria sido o destinatário dos 2 milhões que Aécio pediu de propina para a JBS, também estão na mira da PF hoje. Outros alvos da PF hoje são Altair Alves Pinto, conhecido por ser...

Delação da JBS

A operação é resultado da delação do dono do frigorífico JBS, Joesley Batista, que entregou à Procuradoria-Geral da República (PGR) uma gravação do senador Aécio Neves pedindo R$ 2 milhões. No áudio, que ainda não foi divulgado e teria aproximadamente 30 minutos, o presidente nacional do PSDB diz que precisava da quantia para pagar sua defesa na Lava Jato. Este encontro teria ocorrido em 24 de março, em um hotel em São Paulo.

Veja também:  Janaina Paschoal elogia petista: por isso “eles ficaram tantos anos no poder e ao que tudo indica, vão voltar”

Aécio diz que mataria, se necessário, seu primo

 Após o acerto do pagamento, o dono da JBS perguntou quem seria o responsável por pegar as malas com os dinheiros:

— Se for você a pegar em mãos, vou eu mesmo entregar. Mas, se você mandar alguém de sua confiança, mando alguém da minha confiança — teria proposto Joesley.

Em resposta ao questionamento, Aécio indicou seu primo para receber o dinheiro e disse:

— Tem que ser um que a gente mata ele antes de fazer delação. Vai ser o Fred com um cara seu. Vamos combinar o Fred com um cara seu porque ele sai de lá e vai no cara. E você vai me dar uma ajuda do caralho.

O primo de Aécio recebeu o dinheiro do diretor de Relações Institucionais da JBS, Ricardo Saud, que também firmou acordo de delação.

Um rastreamento feito pela PF mostra que o dinheiro foi depositado em uma empresa do senador Zezé Perrella (PSDB-MG).

Nota de Aécio Neves:
Por meio de nota, Aécio Neves disse estar “absolutamente tranquilo quanto à correção de todos os seus atos e que no que se refere à relação com o senhor Joesley Batista, ela era estritamente pessoal, sem qualquer envolvimento com o setor público. O senador aguarda ter acesso ao conjunto das informações para prestar todos os esclarecimentos necessários”.

Veja também:  Danilo Gentili segue rumo de Olavo de Carvalho e diz que não vai falar mais de política

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum