Imprensa livre e independente
22 de abril de 2019, 19h03

Verdadeiro dono do sítio de Atibaia pede autorização para vender a propriedade

Por causa do sítio Santa Bárbara, que não é dele, o ex-presidente Lula foi condenado pela Justiça Federal a 12 anos e 11 meses por corrupção e lavagem de dinheiro

Foto: Divulgação
Fernando Bittar, o verdadeiro dono do sítio Santa Bárbara, em Atibaia (SP), atribuído a Lula, solicitou autorização judicial para vender a propriedade. Por causa do sítio, que não é dele, o ex-presidente foi condenado em fevereiro pela Justiça Federal a 12 anos e 11 meses por corrupção e lavagem de dinheiro. De acordo com o colunista Lauro Jardim, de O Globo, o pedido foi feito nesta segunda-feira (22) pelos advogados de Bittar a Luiz Bonnat, juiz da 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba. Venda convencional A defesa argumenta que Bittar “não mais frequenta o sítio, tendo interesse em sua venda...

Fernando Bittar, o verdadeiro dono do sítio Santa Bárbara, em Atibaia (SP), atribuído a Lula, solicitou autorização judicial para vender a propriedade. Por causa do sítio, que não é dele, o ex-presidente foi condenado em fevereiro pela Justiça Federal a 12 anos e 11 meses por corrupção e lavagem de dinheiro.

De acordo com o colunista Lauro Jardim, de O Globo, o pedido foi feito nesta segunda-feira (22) pelos advogados de Bittar a Luiz Bonnat, juiz da 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba.

Venda convencional

A defesa argumenta que Bittar “não mais frequenta o sítio, tendo interesse em sua venda imediata”. E solicita que “seja determinada a avaliação judicial” da propriedade e sua posterior “venda convencional”. O empresário pretende evitar a venda via leilão judicial, o que resultaria num valor menor de transação.

“A realização da venda nesses termos (com o depósito em Juízo do valor) cumpre, com muito mais efetividade, o propósito de confiscar os supostos produtos dos delitos, correspondentes aos valores gastos nas reformas”, diz Alberto Toron, advogado de Bittar.

Veja também:  Eduardo Bolsonaro diz "Lula" para dar dica sobre a palavra "livre" em programa na Rede TV

 

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum