04 de dezembro de 2018, 22h40

Vestibular da UERJ sugere Lula como preso político

Questão citava Ghandi, Luther King e Mandela e pedia aos candidatos para que citassem um preso político no Brasil no século XX; naturalmente, Lula, que foi preso nos anos 80, foi lembrado por muitos dos vestibulandos

Reprodução

O exame discursivo de História do vestibular da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), realizado no último domingo (2), foi interpretado por muito dos candidatos como uma prova “progressista”.

O caderno continha questões sobre políticas afirmativas para mulheres, incêndio no Museu Nacional, ambientalismo e até mesmo uma pergunta que associava o personagem Super-Homem aos regimes fascistas.

Uma das questões que mais chamou a atenção dos candidatos foi sobre prisões políticas. A pergunta citava as prisões políticas de Gandhi, Luther King e Nelson Mandela e pedia para os vestibulandos, além de dissertarem sobre duas dessas prisões, citarem uma prisão política no Brasil no século XX.

Reprodução

A maior parte das prisões políticas ocorridas no país neste período foram de militantes de esquerda e, naturalmente, Lula foi lembrado pelos candidatos.

“No vestibular da UERJ, a prova de História citou a prisão de grandes líderes políticos (como Gandhi, Luther King e Mandela) e pediu um exemplo de prisão política brasileira no séc XX. Citei Lula, preso por sua liderança política em 1980. Em 2018 também”, escreveu, no Twitter, um estudante que fez a prova.

“E a UERJ dizendo em alto e bom som, no vestibular para 2019: Lula é um preso político. Tem gente passando mal com essa prova da UERJ”, escreveu outra internauta.

Leia também
Não há relativismos: Lula é um preso político

Confira, aqui, a íntegra do caderno de prova do vestibular da UERJ.