Imprensa livre e independente
11 de junho de 2019, 20h32

VÍDEO: Em cena constrangedora, Bolsonaro foge de coletiva após pergunta sobre Moro

“Tá encerrada a entrevista, muito obrigado”. Dessa forma o presidente encerrou uma entrevista em São Paulo, depois de ser questionado sobre o escândalo que envolve seu ministro da Justiça

Foto: Reprodução
Jair Bolsonaro parece mesmo disposto a levar a sério a “lei do silêncio” quando o assunto é o vazamento das conversas entre seu ministro da Justiça, Sérgio Moro, e Deltan Dallagnol. Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo. O presidente protagonizou uma cena constrangedora, nesta terça-feira (11), ao encerrar uma entrevista coletiva em São Paulo, que teve a participação do governador João Doria e do ministro da Economia Paulo Guedes. Ele interrompeu os questionamentos, após ser perguntado sobre as gravações divulgadas pelo The intercept. Uma jornalista indagou como Bolsonaro avaliou as...

Jair Bolsonaro parece mesmo disposto a levar a sério a “lei do silêncio” quando o assunto é o vazamento das conversas entre seu ministro da Justiça, Sérgio Moro, e Deltan Dallagnol.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

O presidente protagonizou uma cena constrangedora, nesta terça-feira (11), ao encerrar uma entrevista coletiva em São Paulo, que teve a participação do governador João Doria e do ministro da Economia Paulo Guedes. Ele interrompeu os questionamentos, após ser perguntado sobre as gravações divulgadas pelo The intercept.

Uma jornalista indagou como Bolsonaro avaliou as questões envolvendo o ministro. O presidente simplesmente declarou: “Tá encerrada a entrevista, muito obrigado”, disse, saindo da sala às pressas.

Assistam ao vídeo:

Veja também:  Glenn Greenwald rebate Eduardo Bolsonaro: "Defensores de Moro usam pequenos ataques como distração"

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum