Imprensa livre e independente
14 de maio de 2019, 19h13

VÍDEO: “Escravidão é um aspecto da natureza humana”, diz deputado trineto da Princesa Isabel

Em pronunciamento na Câmara, Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL-SP) declarou que a escravidão sempre existiu desde os registros mais antigos da história da humanidade

Foto: Reprodução
O deputado Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL-SP) causou espanto ao declarar que a “escravidão é um aspecto da natureza humana”, durante pronunciamento no Congresso. Bragança, que é trineto da Princesa Isabel, afirmou que fez uma retrospectiva da questão da escravidão no mundo e na história da humanidade. “Eu percebi que a escravidão é tão antiga quanto a humanidade. É quase que um aspecto da natureza humana”, disse. “Eu gosto de ler os clássicos gregos, assim como a história do Império Romano, e naquela época, primeiros registros da história, existia escravidão de atenienses contra espartanos, entre os povos asiáticos,...

O deputado Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL-SP) causou espanto ao declarar que a “escravidão é um aspecto da natureza humana”, durante pronunciamento no Congresso.

Bragança, que é trineto da Princesa Isabel, afirmou que fez uma retrospectiva da questão da escravidão no mundo e na história da humanidade. “Eu percebi que a escravidão é tão antiga quanto a humanidade. É quase que um aspecto da natureza humana”, disse.

“Eu gosto de ler os clássicos gregos, assim como a história do Império Romano, e naquela época, primeiros registros da história, existia escravidão de atenienses contra espartanos, entre os povos asiáticos, entre as tribos africanas, das tribos indígenas, umas com as outras, independente de raças. Faz parte do aspecto do ser humano”, acrescentou o deputado do partido de Jair Bolsonaro.

Assistam ao vídeo

Veja também:  VÍDEO: Em programa dos EUA, Glenn diz que áudios foram feitos pelo Whatsapp e Telegram

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum