14 de fevereiro de 2019, 21h26

VÍDEO: Rapaz morre após levar “mata-leão” de segurança em mercado do Rio

As imagens mostram que algumas pessoas que acompanhavam o caso alertaram o segurança para a gravidade do que ele estava fazendo

Foto: Reprodução/Vídeo
Um jovem morreu, depois de ser imobilizado por um segurança do hipermercado Extra, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, nesta quinta-feira (14). Pedro Gonzaga, de apenas 19 anos, teria tentado roubar a arma do segurança, quando foi imobilizado por ele em um “mata-leão”, de acordo com informações de Luiz Franco, de O Dia. Algumas pessoas que acompanham o caso alertaram o segurança para a gravidade do que ele estava fazendo. “Está sufocando ele”, advertiu uma mulher. “Ele está com a mão roxa”, disse outra pessoa. Porém, o segurança não soltou o pescoço do jovem e falou: “Cala a boca”....

Um jovem morreu, depois de ser imobilizado por um segurança do hipermercado Extra, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, nesta quinta-feira (14). Pedro Gonzaga, de apenas 19 anos, teria tentado roubar a arma do segurança, quando foi imobilizado por ele em um “mata-leão”, de acordo com informações de Luiz Franco, de O Dia.

Algumas pessoas que acompanham o caso alertaram o segurança para a gravidade do que ele estava fazendo. “Está sufocando ele”, advertiu uma mulher. “Ele está com a mão roxa”, disse outra pessoa. Porém, o segurança não soltou o pescoço do jovem e falou: “Cala a boca”.

O Corpo de Bombeiros divulgou que encaminhou o rapaz ainda vivo ao Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra. Contudo, depois Pedro sofreu uma parada cardiorrespiratória e morreu.

Em nota, o Extra repudiou o caso e disse que os seguranças presentes na ação foram afastados:

“A rede esclarece que repudia veemente qualquer ato de violência em suas lojas. Sobre o fato em questão, a empresa já abriu uma investigação interna e constatou de forma inicial que se tratou de uma reação à tentativa de furto à arma de um dos seguranças da unidade da Barra da Tijuca. Após o indivíduo ser contido pelos seguranças, a loja acionou a polícia e o socorro imediatamente. A empresa já abriu um boletim de ocorrência e está contribuindo com as autoridades para o aprofundamento das investigações”.

Vídeo: Jornal O Dia

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.