Seja Sócio Fórum
11 de abril de 2019, 11h04

Vídeo: Segurança homem tenta barrar participantes de ato das mulheres contra a Previdência na Câmara

A alegação era de que o espaço já tinha atingido sua lotação máxima, mas parlamentares indicaram pelo menos 20 assentos desocupados. Além disso, acordaram para que homens, incluindo deputados, saíssem do auditório para que mais mulheres pudessem entrar

Mulheres são barradas em ato contra a reforma (Reprodução)
Dezenas de trabalhadoras foram barradas por segurança homem da Câmara Federal em Ato de Mulheres contra a Reforma da Previdência, que acontece na manhã desta quinta-feira (11). A entrada no auditório só foi autorizada após a intervenção de deputadas junto aos agentes. A alegação era de que o espaço já tinha atingido sua lotação máxima, mas as parlamentares indicaram pelo menos 20 assentos desocupados. Além disso, acordaram para que homens, incluindo deputados, saíssem do auditório para que mais mulheres pudessem entrar. Do lado de fora, as trabalhadoras gritavam contra o desmonte da previdência e o presidente Jair Bolsonaro (PSL). Idealizado pela Liderança...

Dezenas de trabalhadoras foram barradas por segurança homem da Câmara Federal em Ato de Mulheres contra a Reforma da Previdência, que acontece na manhã desta quinta-feira (11). A entrada no auditório só foi autorizada após a intervenção de deputadas junto aos agentes.

A alegação era de que o espaço já tinha atingido sua lotação máxima, mas as parlamentares indicaram pelo menos 20 assentos desocupados. Além disso, acordaram para que homens, incluindo deputados, saíssem do auditório para que mais mulheres pudessem entrar.

Do lado de fora, as trabalhadoras gritavam contra o desmonte da previdência e o presidente Jair Bolsonaro (PSL). Idealizado pela Liderança da Minoria na Câmara, o ato reuniu representantes de 25 entidades sindicais e parlamentares do PT, PSB, PDT, PSOL, Rede e até do MDB, PSDB, PP e DEM.

 

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum