Imprensa livre e independente
31 de dezembro de 2018, 11h45

Vigília Lula Livre tem programação especial no último dia do ano; confira

Expectativa dos organizadores é superar, neste dia 31, a marca de 500 pessoas, atingida durante a celebração de Natal

Foto: Ricardo Stuckert
Por Brasil de Fato  Militantes políticos, parlamentares e integrantes de movimentos populares se reúnem nesta segunda-feira (31), em frente à Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR), para celebrar o Ano Novo próximos ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso há 269 dias no local após condenação no chamado “caso triplex”. Assim como aconteceu no Natal, familiares e apoiadores de Lula oferecem “calor humano” ao petista, celebram a vida e protestam contra as arbitrariedades do Poder Judiciário. A programação começa às nove da manhã, com o tradicional “bom dia” ao ex-presidente. Quem comanda a atividade é o grupo Mulheres...

Por Brasil de Fato 

Militantes políticos, parlamentares e integrantes de movimentos populares se reúnem nesta segunda-feira (31), em frente à Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR), para celebrar o Ano Novo próximos ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso há 269 dias no local após condenação no chamado “caso triplex”. Assim como aconteceu no Natal, familiares e apoiadores de Lula oferecem “calor humano” ao petista, celebram a vida e protestam contra as arbitrariedades do Poder Judiciário.

A programação começa às nove da manhã, com o tradicional “bom dia” ao ex-presidente. Quem comanda a atividade é o grupo Mulheres pela Liberdade do Lula. Além de atividades artísticas e culturais, durante todo o dia, está previsto um ato político às 19h15, com a presença de políticos, amigos e integrantes de caravanas de diferentes estados. Às 20h, haverá um ato inter-religioso, seguido de uma comemoração pela chegada de 2019 – chamada pela organização de “Virada do ano Lula Livre”.

Expectativa

O Comitê Lula Livre divulgou uma mensagem de final de ano em que critica a escolha de Sérgio Moro como ministro de Jair Bolsonaro (PSL) e afirma que a crise em que o Brasil está mergulhado começou em 2014. Naquele ano, foi deflagrada a operação Lava Jato, Dilma Rousseff (PT) foi eleita presidenta da República e os setores conservadores não aceitaram o resultado das urnas. A mensagem, em forma de vídeo, ressalta a necessidade de se lutar pela liberdade do ex-presidente no ano que está por vir.

Veja também:  Colunista porta-voz de família Marinho culpa filhos de Bolsonaro por crise no governo

A maior parte das caravanas chegou a Curitiba no domingo (30). Gleisi Hoffmann, presidenta nacional do PT e deputada federal eleita em outubro, confirmou presença e reforçou durante o fim de semana, nas redes sociais, a importância da atividade.

O ex-ministro Fernando Haddad (PT), que disputou o segundo turno das eleições presidenciais em 2018, gravou um vídeo para convocar a militância: “Acho que vai ser muito importante ele sentir o calor humano dos seus apoiadores, dos seus companheiros e companheiras, que há tantos meses se fazem presentes nessa situação difícil em que ele se encontra”, disse.

A expectativa da organização da Vigília Lula Livre é superar, neste dia 31, a marca de 500 pessoas, atingida durante a celebração do Natal.

Confira abaixo a programação completa:

9h – “Bom dia, Presidente Lula” com as Mulheres pela Liberdade do Lula

10h – Atividades artísticas, culturais e poéticas

14h30min – “Boa tarde, Presidente Lula”

15h – Atividades artísticas, culturais e poéticas

19h – “Boa noite, Presidente Lula”

19h15min – Ato político com representantes das caravanas e convidados

Veja também:  Defesa de Queiroz quer anular devassa nas contas de Flávio Bolsonaro

20h – Ato inter-religioso

21h – Confraternização de final de ano

23h – Virada do ano Lula Livre

No dia 1º de janeiro, às 15 horas, os apoiadores pretendem organizar o “Lulabraço” – conforme descrito pela organização, “um amoroso abraço gigante, formado por toda a militância, de mãos dadas ao redor do quarteirão, será a nossa forma de abraçar Luiz Inácio Lula da Silva”.

 

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum