Imprensa livre e independente
22 de maio de 2018, 20h58

Vitória da oposição: MP de Temer que privatizava a Eletrobras é arquivada

A pressão da sociedade civil e da oposição funcionou e, sem votos suficiente no plenário, Rodrigo Maia anunciou que a proposta de privatização do setor elétrico foi retirada da pauta

Eletrobras. Foto: Divulgação
Depois de muitos adiamentos durante a tramitação em comissão especial da Câmara dos Deputados, a Medida Provisória 814 (MP 814), encabeçada pelo governo Temer e que tinha como objetivo a privatização da Eletrobras, foi arquivada. O anúncio de que a proposta seria retirada da pauta por falta de votos no plenário foi feito pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), no início da noite desta terça-feira (23). Maia informou, contudo, que o governo poderá ainda enviar ao Legislativo um projeto de lei sobre o mesmo tema em substituição à MP que foi retirada da pauta e que, agora, perdeu sua...

Depois de muitos adiamentos durante a tramitação em comissão especial da Câmara dos Deputados, a Medida Provisória 814 (MP 814), encabeçada pelo governo Temer e que tinha como objetivo a privatização da Eletrobras, foi arquivada. O anúncio de que a proposta seria retirada da pauta por falta de votos no plenário foi feito pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), no início da noite desta terça-feira (23).

Maia informou, contudo, que o governo poderá ainda enviar ao Legislativo um projeto de lei sobre o mesmo tema em substituição à MP que foi retirada da pauta e que, agora, perdeu sua validade.

O engavetamento da proposta foi comemorado por deputados da oposição, que consideram o fato como uma vitória da sociedade civil e entidades que há meses vêm pressionando os parlamentares contra a privatização do setor elétrico.

“Vitória nossa, da oposição e das entidades que foram incansáveis e conseguiram retardar a votação na Comissão especial e não deixar chegar para votação no plenário”, escreveu, em seu Facebook, a deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ).

“MP 814 que permitiria a privatização da Eletrobras foi retirada de pauta e não será votada. Vitória para o povo brasileiro que não ficará refém do mercado que elevaria a conta de energia elétrica com a mesma voracidade que estão fazendo com a gasolina, diesel e gás de cozinha”, completou o deputado Elvino Bohn Gass (PT-RS), pelo Twitter.

Veja também:  Investigação sobre gabinete de Flávio Bolsonaro na Alerj atinge 37 imóveis

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum