09 de outubro de 2018, 18h57

Witzel, candidato de Bolsonaro ao governo do RJ, quer acabar com secretaria de Segurança

Wilson Witzel, que disputará o segundo turno do governo do estado com Eduardo Paes, gravou um vídeo direcionado ao comando da Polícia Militar do RJ em que avisa que extinguirá a secretaria de Segurança Pública para acabar com a "interferência política". Assista

Reprodução

O candidato de Jair Bolsonaro (PSL) ao governo do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), gravou um vídeo direcionado ao comando da Polícia Militar do estado que acabou vazando nas redes sociais em que afirma que extinguirá a secretaria de Segurança Pública caso seja eleito.

“Senhores coronéis, comandantes e diretores da briosa PM, aqui é Wilson Witzel. Um dos meus primeiros atos será a extinção da Secretaria de Segurança”, diz o candidato. Segundo ele, o objetivo é acabar com a “interferência política” nas decisões que envolvem a polícia.

Witzel passou para o segundo turno na disputa pelo governo em primeiro lugar, com 41,28% dos votos válidos. Ele disputará a vaga com Eduardo Paes (DEM), que teve, no primeiro turno, 19,56% dos votos.

Aliado de Bolsonaro, Witzel é ex-juiz federal. Foi ele quem filmou Rodrigo Amorim, aquele que arrancou placas de homenagem a Marielle Franco em ruas do Rio de Janeiro, fazendo um discurso de ódio depois de eleito deputado estadual pelo PSL. Saiba mais aqui.